MENU

Descoberta: Como limpar a gordura no fígado de forma rápida, para reverter esteatose hepática

Alerta nacional, quase 30% da população brasileira têm fígado gorduroso. É a doença hepática crônica mais prevalente, e só vem aumentando.

Por Carolina Dantas
02/01/2022 16h58  | Atualizado em:

Popularmente conhecida como “gordura no fígado”, a esteatose hepática é uma doença crônica do fígado muito comum e que vem acometendo um número cada vez maior de pessoas.

É claro que esse número de casos vem crescendo devido às solicitações ultrassonográficas de abdômen com maior frequência por parte dos médicos, um exame de imagem que costuma detectar o problema, mas também pelo aumento da obesidade da população (cerca de 80% dos pacientes com gordura no fígado são obesos), assunto que vamos falar no decorrer dessa matéria.

O problema da gordura no fígado é que, com o tempo, seu acúmulo pode causar um processo de inflamação no corpo, que se não for identificado e tratado, pode evoluir para um quadro de cirrose.

Você vai entender melhor o que é a esteatose hepática, quais são as causas, fatores de risco, sintomas, possíveis complicações, medicamentos, dieta, entre outros.

A esteatose hepática ocorre quando as células de gordura (triglicérides) penetram as células do fígado, por isso o nome popular “gordura no fígado”. Com essa penetração em excesso, o fígado se torna pesado e volumoso.

Vale lembrar que um fígado saudável também é composto por gordura como colesterol, ácidos graxos e até mesmo os triglicérides. O grande problema é o excesso dessa gordura: quando superior a 5%, o fígado já se encontra com o teor de gordura fora do normal, ocorrendo a esteatose hepática.

A boa notícia é que para reverter esse quadro, a mudança de estilo de vida pode ser uma grande aliada, como veremos adiante no artigo.

O que causa gordura no fígado?

A doença é dividida em dois tipos de acordo com suas causas: esteatose hepática alcoólica e esteatose hepática não alcoólica.

Esteatose hepática alcoólica:

Como o próprio nome já diz, é causada pelo consumo de álcool em excesso. Alcoólatras são pessoas propensas a desenvolverem esse quadro.

Nosso fígado é capaz de metabolizar as moléculas de etanol (álcool) para expulsar a substância do nosso organismo, mas quando ingerido em grande quantidade ou em um curto espaço de tempo, os subprodutos do processo ficam concentrados e causam toxicidade para as células hepáticas.

Com o tempo, as funções do órgão ficam comprometidas.

Esteatose hepática não alcoólica:

A causa majoritária desse quadro é a má alimentação, que causa sobrepeso e obesidade. Quanto maior o sobrepeso, maior o risco de se contrair esteatose hepática não alcoólica.

Outras doenças estão ligadas à essa causa, como diabetes, colesterol alto, triglicérides alto, hepatites virais e inflamações crônicas no fígado.

A doença também pode ser causada por sedentarismo e perda ou ganho muito rápido de peso.

Gordura no fígado coloca em risco 25% da população mundial, diz estudo

Fatores de risco para gordura no fígado

O corpo feminino produz naturalmente o hormônio estrógeno, o que facilita o acúmulo de gordura no fígado, logo, as mulheres podem correr o risco um pouco maior de desenvolver a esteatose hepática.

O consumo excessivo de álcool também é um fator de risco não só para a esteatose hepática, mas para outras doenças no fígado.

A tendência à obesidade, diabetes e o colesterol alto são heranças genéticas que podem oferecer risco de gordura no fígado. A dependência de álcool também entra na lista. O uso de medicamentos como corticosteroides, tamoxifeno, estrógeno e amiodarona, por exemplo, também oferecem risco, uma vez que eles causam lesões no fígado que, consequentemente, evoluirão para um quadro de esteatose hepática.

Alguns outros fatores de risco:

● Síndrome do ovário policístico;
● Uso de esteroides anabolizantes;
● Hipotireoidismo;
● Hipogonadismo;
● Síndrome metabólica;
● Lipodistrofia;
● Apneia do sono;
● Hepatite crônica pelo vírus C.

Gordura no fígado: sintomas

O diagnóstico da esteatose hepática costuma ser feito apenas acidentalmente através de exames de imagem solicitados para outros fins, uma vez que todos os pacientes não apresentam sintomas. Ou seja, a gordura no fígado é uma doença silenciosa.

Entretanto, quando surgem, alguns pacientes relatam que possuem fadiga e desconforto no lado direito superior do abdômen, mas não existem evidências de que esses sintomas são decorrentes da esteatose hepática.

Pode haver o aumento do tamanho do fígado em alguns pacientes com a doença.

Complicações

Quando não tratada, a esteatose hepática pode evoluir para uma inflamação no fígado conhecida como “esteato-hepatite”, e quando essa inflamação também não é tratada, pode evoluir para um quadro de cirrose hepática.

Caso a cirrose continue avançando, existem casos onde é necessário fazer um transplante de fígado.

A cirrose também é um fator de risco para o câncer de fígado, que causa dor abdominal e deixa a pele e os olhos amarelados

Diagnóstico de gordura no fígado

Como comentamos há pouco, o diagnóstico costuma ser feito de forma acidental ao realizar outros exames como o ultrassom abdominal.

Apesar de ser possível fazer uma biópsia, esta costuma ser deixada para pacientes com indicação de cirurgia, devido a sinais de lesões no fígado. Pacientes com esteatose hepática leve, dificilmente farão uma biópsia.

É possível fazer a quantificação da gordura acumulada no fígado através da ultrassonografia. Os laudos costumam indicar a esteatose hepática como:

Grau 1 ou leve: quando há pouco acúmulo de gordura;

Grau 2: quando o acúmulo de gordura no fígado é moderado;

Grau 3: quando há um acúmulo de gordura excessivo no fígado.

Levando em consideração que o mais importante é a presença ou não de inflamação no fígado, essa graduação não é muito relevante.

Por exemplo, o paciente pode apresentar esteatose hepática grau 3 e não ter o fígado inflamado. Sendo assim, as chances de uma evolução para a cirrose são baixas.

Tratamento para gordura no fígado

Apesar de poucos tratamentos apresentarem resultados que são comprovados pela ciência, algumas medidas podem ser tomadas para tratar a gordura no fígado.

Perder peso

O emagrecimento é tido como o principal tratamento para controlar a esteatose hepática, mas vale lembrar que ele precisa ser gradual. Alguns estudos já mostraram que uma redução de 7% do peso já pode apresentar resultados satisfatórios.

O emagrecimento muito rápido pode agravar ainda mais a doença, logo, é importante não ter pressa e ir com calma. O emagrecimento gradual é a forma mais eficaz de se combater a doença.

Vale lembrar que o emagrecimento é um tratamento que funciona apenas para pacientes que possuem obesidade ou sobrepeso. Para pessoas que apresentam um Índice de Massa Corporal (IMC) controlado, esse tratamento não fará efeito, uma vez que a causa da doença nessa pessoa não foi o excesso de gordura corporal.

Evitar o consumo de álcool

Para que a esteatose hepática não evolua para maiores complicações citadas em um dos tópicos anteriores, é fundamental evitar o consumo de álcool, principalmente para pacientes que tiveram a gordura no fígado causada por álcool.

Exercitar-se

O emagrecimento costuma ser mais efetivo quando aliado a exercícios físicos. Além de contribuir com a perda de peso, os exercícios físicos trazem diversas vantagens não só para o fígado, mas para todo o organismo.

O que fazer para reverter a gordura do seu fígado

Apesar de poucos tratamentos apresentarem resultados rápidos, o Fignar Gotas vem demonstrando resultados surpreendentes, para quem não conhece, ele é um extrato concentrado de plantas selecionadas e de excelentes qualidades, traz diversos benefícios ao organismo, mostrou-se muito eficiente ao diabético por tratar o pâncreas e aumentar a produção natural de insulina.

Com sua fórmula exclusiva, o Fignar Gotas ti auxilia à resolver os problemas como:

GORDURA NO FÍGADO

O Fignar Gotas ajuda o seu corpo a diminuir a gordura localizada no fígado, contribuindo para uma vida mais saudável.

REFLUXO

OFignar Gotas ajuda a liberar as toxinas e os resíduos presos no trato digestivo, ajudando a evitar o refluxo.

GASTRITE

O Fignar Gotas diminui a acidez do estômago, a sensação de dor, queimação e a azia, é um dos métodos naturais mais eficazes para o tratamento da gastrite.

MAU HÁLITO

Com o uso diário do Fignar Gotas, você tem uma limpeza total dos germes causadores do mau hálito em sua boca.

Fignar Gotas tem 100% de eficácia comprovada junto a ANVISA

Todos nós sabemos que para qualquer produto poder ser vendido, ele precisa ser submetido aos testes dos orgãos de vigilância sanitária, Ministério da Saúde, ANVISA etc.

Diferente de outros produtos disponíveis no mercado, Fignar Gotas possui registro no Ministério da Saúde com autorização da Anvisa e se destaca por apresentar uma composição totalmente natural, contando com poderosos ingredientes cuidadosamente selecionados.

Dificilmente recomendamos algum produto, mas pelos resultados alcançados, sentimos que nossos leitores iriam gostar da reportagem.

Além disso, o laboratório responsável pela fabricação do Fignar Gotas confia tanto no seu produto, que resolveu oferecer um super desconto para nossos leitores verem os resultados com seus próprios olhos.

Importante: Segundo o fabricante, do Fignar Gotas só está disponível para compra através do site oficial e ainda não é vendido em farmácias. De acordo com o laboratório, a demanda pelo produto está tão alta, que o estoque é vendido em poucos dias através do próprio site.

108 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Marcelo Alencar

Há 1 dia

Sinto muito fraco no dia-a-dia, e não gosto de viver assim. Quero muito comprar esse produto como faço?

Vinicius Sadios

Há 1 dia

Meu pai vive reclamando do refluxo dele, vejo o sofrimento dele e quero ajudar ele a sair dessa vida triste, comprei esse produto tem poucos dias mas ele já tomou por 2 semanas e realmente já vemos a diminuição desses sintomas, a esperança dele aumentou muito!

Maria Antonia

Há 3 dias

Tenho gastrite, eu tomava 3 tipos de remédio todos os dias, mesmo assim nunca deixei de sentir dor, conheci Fignar Gotas pela internet e resolvi arriscar, comprei 3 frascos e começei a tomar, tem pouco mais de 2 meses e minha vida mudou muito, e inclusive minhas dores articulares também praticamente sumiram, me sinto mais disposta e cada vez melhor.

Augusto Ferreira

Há 1 dia

Depois desse tempo de pandemia e tantos problemas com vacinas e medicamentos me sentia perdido no que fazer, mas agora me sinto mais confiante.. já adquiri 3 unidades, volto aqui para avaliar depois.

Este conteúdo não recebe mais comentários

© Copyright 2000-2022

error: Content is protected !!